Conheça os principais mitos e verdades que ainda acercam o Exame Toxicológico de Larga Janela de Detecção

A partir da aprovação da Lei nº 13.103/2015, também conhecida como a Lei do Caminhoneiro, algumas mudanças significativas ocorreram para o motorista profissional ou autônomo, cujas CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) pertencem às categorias C, D ou E. Entre elas, a obrigatoriedade do Exame Toxicológico de Larga Janela de Detecção para a renovação do documento. Posteriormente, essa necessidade também se estendeu para a contratação e demissão dos profissionais nas empresas de transporte.

Neste post, você vai conhecer alguns mitos e verdades a respeito do assunto para que você fique por dentro dos principais pontos sobre este Exame. Boa leitura!

O motorista sem o Exame não pode ser contratado

Verdade! O Exame Toxicológico de Larga Janela de Detecção tem como objetivo identificar o consumo de substâncias psicoativas por parte do motorista nos últimos 90 dias. Sendo assim, a empresa é obrigada a exigir o Exame do profissional, solicitando o teste em um dos 6 laboratórios credenciados no Brasil, de acordo com o DENATRAN — Departamento Nacional de Trânsito. Mesmo sendo uma exigência ao motorista, é preciso que a empresa faça a solicitação, já que a responsabilidade é da contratante e não deve incidir custos ao profissional. 

Sendo assim, o motorista que não estiver com o Exame em dia, por Lei, não poderá ser contratado pela organização. 

O Exame Toxicológico é indolor 

Verdade! O Exame, conforme abordado, é feito em um laboratório credenciado. Durante o teste, o profissional vai retirar mechas do cabelo do motorista, ou pelos, para que seja feita a análise da queratina. Ao analisá-lo pelo microscópio, identifica-se a seguinte composição: córtex, medula e cutícula capilar. 

Por essa estrutura ser irrigada por um fluxo sanguíneo constante, é possível perceber quando houve o consumo de substância psicoativa. Tudo isso porque o sangue impregna essa região com a droga, permitindo que o laboratório a identifique. 

Sendo assim, o Exame Toxicológico é simples e indolor, uma vez que a avaliação é feita a partir do corte do cabelo que detectará o uso de drogas dentro de um período entre 90 e 180 dias. 

O Exame identifica qualquer substância ilícita

Verdade! Caso o motorista tenha consumido alguma das substâncias proibidas pela legislação, o laboratório consegue detectar e formalizar um laudo comprobatório.

No momento do Exame, é feita a coleta de duas amostras. A primeira é aquela utilizada para o teste cujo primeiro resultado será emitido. Somente em caso positivo, e por meio da solicitação do profissional, é que a segunda poderá ser utilizada. Sendo assim, o motorista vai assinar um termo que comprova a utilização do material. Após essa autorização, não é permitida outra checagem. 

Assim que a solicitação for feita, o laboratório fará a análise específica para a substância encontrada. Ou seja, caso haja a identificação de que o motorista fez o consumo de anfetaminas, a avaliação será destinada especificamente para essa droga. 

Você sabe quais são as substâncias identificadas pelo teste no Exame Toxicológico? Entre elas, destacamos:

  • maconha;
  • cocaína;
  • opiáceos, incluindo codeína;
  • morfina;
  • heroína;
  • ecstasy (MDMA e MDA);
  • anfetamina e metanfetamina. 
Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

É possível burlar o Exame Toxicológico

Mito! Mesmo que alguns profissionais considerem que algumas práticas possam alterar o resultado do Exame Toxicológico, não há como burlá-lo com nenhuma técnica. Sendo assim, esse é um dos testes mais seguros para a análise de consumo de substâncias psicoativas por parte dos motoristas. 

Entre os métodos encontrados e que causam dúvidas se vão alterar ou não os resultados do Exame, está o fato de o motorista cortar o cabelo para um comprimento mais curto nos dias que antecedem o teste. No entanto, caso o tamanho não seja o suficiente para a análise, ainda é possível retirar pelos de outras regiões do corpo para que seja feita a avaliação. 

Produtos de higiene eliminam tóxicos

Mito! Utilizar shampoos de limpeza profunda para eliminar a presença dos tóxicos nos fios de nada adianta. Nenhum produto cosmético, como condicionador, gel, shampoo, spray ou pomada consegue adulterar as substâncias presentes no córtex capilar, uma vez que esses tóxicos são internos. Ir a uma sauna para que as drogas sejam eliminadas com o suor também não resolve para alterar o resultado pelo mesmo motivo já explicitado. 

O Exame Toxicológico só pode ser feito a partir da análise de pelos ou cabelo

Mito! Em casos de alopecia, por exemplo, o profissional pode requisitar um atestado médico para que a análise seja feita por meio das unhas, uma vez que a queratina também está presente nessa região. É preciso que essa avaliação seja feita, visto que os carecas não estão isentos de cumprir com essa responsabilidade, necessitando do laudo como qualquer outro profissional da categoria. 

Da mesma maneira, o Exame também é indolor e nada invasivo para o profissional. O procedimento da coleta é semelhante: basta ir até uma empresa credenciada pelo DENATRAN e fazer a coleta. 

É possível ter um falso positivo no Exame

Mito! De acordo com Letícia Galvão, da equipe comercial da LABET, não existe a possibilidade de o Exame dar um resultado falso positivo. Algo comum de acontecer é aparecer nos resultados alguma medicação que o profissional esteja tomando na época em que a coleta é feita.

Em situações assim, o Exame vai apontar quais são essas substâncias. Com isso, é preciso que o motorista envie uma prescrição por e-mail, logo após a coleta e antes que o laudo seja emitido, e que comprove a necessidade do uso daquele medicamento. 

Caso ainda não esteja de acordo com o resultado, conforme dito, é possível pedir a contraprova: “nela, fazemos uma análise para validar os primeiros resultados”, afirma Letícia. 

Neste artigo, você pôde ter acesso a alguns mitos e verdades sobre o Exame Toxicológico de Larga Janela de Detecção. Devido à sua obrigatoriedade, houve uma redução significativa de acidentes nas estradas nacionais. Por essa razão, é essencial que a empresa busque por empresas qualificadas e que garantam a eficácia do laudo, assim como a praticidade para a entrega dos resultados. A LABET conta com mais de 4 mil pontos de coleta em todo o país, entregando aos profissionais o resultado online de maneira simples e eficiente. 

Dúvidas? Entre em contato conosco

exame do cabelo labetPowered by Rock Convert