Inicialmente, o uso das drogas pode até causar uma sensação de bem-estar, mas rapidamente torna-se um perigo para motoristas e para a população.

Uma das principais preocupações das empresas de transportes é o uso de drogas por parte dos colaboradores. No caso dos motoristas profissionais, utilizar estimulantes é a maneira que alguns buscam para se manterem acordados e sentirem-se menos cansados com as longas jornadas de estrada. 

Devido aos efeitos das drogas no volante, em março de 2015 foi promulgada a Lei 13.103, também conhecida como Lei do Caminhoneiro, que obriga a realização do exame toxicológico de larga janela de detecção para motoristas das categorias C, D ou E que forem admitidos e desligados nas empresas. 

Pensando nisso, neste post você vai conhecer os principais riscos do uso de drogas, além de entender a importância do exame toxicológico. Boa leitura!

Conheça as principais drogas utilizadas pelos motoristas

Assim que o Ministério do Trabalho tornou obrigatório o exame toxicológico na contratação de motoristas profissionais, foi realizado um teste para identificar as principais substâncias consumidas por eles.

Com ele, concluiu-se que 34% dos caminhoneiros utilizavam algum tipo de droga, sendo que cerca de 73% utilizaram a cocaína em um período de 90 dias e 18% tiveram seus resultados positivos para a anfetamina (o popular rebite). 

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

Entenda quais são os principais efeitos do uso de drogas para o organismo

O consumo dessas principais drogas tem a capacidade de disparar reações químicas no sistema nervoso, causando agitação, falta de sono, euforia e uma sensação de bem-estar.

Os usuários apresentam comportamento excitado, além de conversar mais e, inclusive, parecerem mais inteligentes. No entanto, isso é apenas até que o efeito acabe. 

Logo após esse ápice, o sujeito é acometido por melancolia e abatimento, que só podem ser supridos após o uso de mais substância química. Isso faz com que o organismo fique dependente, além de agir sobre outros órgãos, aumentando a pressão sanguínea, os batimentos cardíacos e o ritmo da respiração. 

A partir disso, o corpo reage apresentando os seguintes sintomas:

  • confusão mental;

  • distração;

  • irritabilidade;

  • coordenação motora comprometida;

  • ansiedade;

  • entre outros. 

Saiba a importância do exame toxicológico

Neste cenário, o exame toxicológico de larga janela de detecção tornou-se obrigatório para motoristas profissionais, seja de carga ou de passageiros. Ele veio com o objetivo de impedir que que esses hábitos nocivos sejam cometidos nas estradas, oferecendo riscos para as pessoas, para a vida dos condutores e também para as empresas. 

A partir dessas medidas, o Brasil tornou-se referência mundial no combate ao uso de drogas. Muitos motoristas transgressores já foram impedidos de voltar às estradas a partir da Lei do Caminhoneiro, oferecendo mais segurança para quem transita por elas. A ONU, inclusive, elogiou a iniciativa brasileira, ressaltando números surpreendentes, principalmente no que se refere à diminuição do número de acidentes fatais. 

Ao ler este conteúdo, você pôde entender por que o exame toxicológico de larga janela de detecção é tão importante para o dia-a-dia das estradas. A partir dele, os efeitos das drogas volante foram reduzidos, trazendo mais segurança para passageiros, motoristas e para as empresas de transportes. 

Caso tenha se interessado pelo assunto, continue no blog e conheça 9 razões para escolher o Exame Toxicológico LABET.