O cotidiano dos motoristas — especialmente caminhoneiros e condutores de ônibus — pode ser extremamente estressante e a jornada de trabalho costuma ser tão longa e exaustiva que muitos profissionais não tenham uma alimentação saudável para dirigir melhor e concluir o dia de serviço.

A alimentação é um fator que não pode ser deixado de lado, já que influencia diretamente a performance, bem-estar e conforto de quem dirige. Além disso, é fundamental para efetivar a manutenção da saúde diante de uma rotina de trabalho desgastante.

Pensando nisso, vamos apresentar neste artigo 8 dicas de alimentação para dirigir melhor e manter um estilo de vida mais saudável mesmo com a rotina frenética. Confira!

1. Faça — pelos menos — 6 refeições

Tente encaixar em sua rotina, pelo menos 3 refeições principais — café da manhã, almoço e jantar — e 3 refeições intermediárias, que devem ser feitas entre as principais. Para começar, no café da manhã, priorize alimentos com um alto teor de energia como o café preto, ovos, cereais, pães, iogurtes, queijos e frutas.

Já no almoço, aposte em alimentos ricos em proteínas e nutrientes. Dê preferências às carnes magras, peixes e aves. Faça questão de inserir as saladas em sua refeição, especialmente as que possuem a cor verde escura — como couve, espinafre, acelga, chicória, mostarda, rúcula e brócolis —, pois elas são ricas em cálcio.

No jantar, evite refeições pesadas, já que elas levam mais tempo para serem digeridas e afetam o bem-estar. Priorize pratos cozidos e grelhados e evite os pratos fritos. Aposte nos grãos cozidos como feijões, lentilha e grão de bico.

Para complementar a alimentação e dirigir melhor, nas refeições intermediárias aposte em frutas e alimentos oleaginosos como amendoins, nozes, castanhas, amêndoas e pistaches. Vitaminas e sucos naturais também são ótimas pedidas.

2. Dê atenção especial às verduras e frutas

Além de ricas em nutrientes diversos, as frutas, verduras e leguminosas possuem um alto teor de fibras que contribuem para o bom funcionamento do sistema digestivo, controle do colesterol e aumento da sensação de saciedade.

Por isso, sempre que puder inclua verduras em suas refeições, mesmo que isso signifique apenas acrescentar algumas folhas de alface e fatias de tomate a um sanduíche. Dê preferência às bebidas naturais para acompanhar as suas refeições.

3. Evite os alimentos gordurosos e as frituras

Fuja dos alimentos gordurosos e dos pratos fritos. Além de possuírem altos níveis de sódio, gordura saturada e colesterol, provocam a sensação de inchaço e desconforto. Alguns exemplos de pratos que devem ser evitados:

  • carne de porco;
  • hambúrgueres;
  • batatas fritas;
  • embutidos;
  • salgadinhos.

Além disso, todos são pratos de difícil digestão e contribuem para a obesidade e sedentarismo. Evite-os, sobretudo, antes de períodos longos ao volante.

4. Se hidrate bem

Mantenha as garrafas de água sempre abastecidas. Evite consumir água de fontes duvidosas e potencialmente perigosas. Para evitar complicações, ferva sempre a água antes consumi-la ou opte por comprar água mineral de marcas e pontos comerciais confiáveis.

Para saber qual é a quantidade de água que deve ser consumida no período de um dia de acordo com seu peso corporal, faça o seguinte cálculo: seu peso vezes 35 ml. O resultado será a quantidade de água em mililitros ideal para você.

Outra dica é abusar dos sucos naturais! Além de deliciosos e nutritivos, eles proporcionam energia. Troque os refrigerantes e sucos artificiais, que costumam ter grandes quantidades de açúcares, pelas opções naturais como laranja, limão, acerola, goiaba e manga, por exemplo. A água de coco também é uma ótima opção, pois é acessível e fácil de ser encontrada.

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

5. Refreie o consumo de açúcares

Consumir açúcar e produtos industrializados pode provocar diversos prejuízos para o organismo e um deles é a diminuição da concentração e energia, pois o açúcar impede a comunicação efetiva entre os neurônios, o que deixa o cérebro mais lento.

Esse efeito que o açúcar provoca é péssimo, especialmente no caso de motoristas que precisam dirigir por horas. Portanto, é uma boa ideia evitar os produtos industrializados que geralmente têm grandes quantidades de açúcar, corantes e outras substâncias processadas.

E não é só isso: o consumo excessivo de açúcar também leva a problemas cardiovasculares, problemas hepáticos, diabetes e pode ser viciante.

6. Selecione os locais em que você se alimenta

Encontrar lugares confiáveis para se alimentar na estrada pode ser um desafio. Como nem sempre é possível levar a comida feita em casa, ficar atento a alguns fatores pode ajudar. Primeiramente, preste atenção às condições do ambiente e a aparência da comida. Se não tem certeza da procedência do local, peça indicações aos seus colegas.

Além disso, se os alimentos têm origem duvidosa, evite-os e mantenha bons hábitos de higiene ao manusear e armazenar a comida, tanto durante as refeições quanto durante as viagens.

7. Inclua bons aperitivos na alimentação para dirigir melhor

Leve com você bons aperitivos, mas atente-se para evitar os industrializados. Alguns alimentos oleaginosos podem ser uma ótima opção, como já citado anteriormente. Esse tipo de iguaria fornece energia ao organismo, além das opções serem deliciosas.

Se for possível, opte por lanches naturais e evite as massas e os aperitivos fritos. Se mantenha atento e evite comer enquanto dirige. O ideal é que uma pausa seja feita a cada 2 horas no volante.

No geral, os alimentos saudáveis possuem algumas características em comum:

  • são, de preferência, orgânicos;
  • fáceis de digerir;
  • possuem baixas quantidades de açúcar;
  • baixo teor de sódio;
  • são livres de açúcares e gorduras hidrogenas.

8. Fujas das substâncias tóxicas

É preciso deixar bem claro que uso de medicamentos e drogas para potencializar a concentração e evitar o sono na estrada oferece sérios riscos à saúde e, por isso, essas substâncias não devem ser inseridas na alimentação para dirigir melhor. Lembre-se, jamais utilize esse tipo de substância sem receitas.

Os efeitos colaterais podem ser agressivos e colocá-lo em situações de riscos. Além disso, grande parte dos medicamentos adquiridos sem receitas provém de laboratórios clandestinos.

Lembre-se que o uso de substâncias ilegais ou indevidas podem ser apontadas no exame toxicológico e prejudicar a sua carreira. Os testes toxicológicos conseguem detectar o uso mesmo que o consumo tenha acontecido 3 meses antes.

Como você pode perceber, uma boa alimentação para dirigir é apenas um dos pilares para que você mantenha sua saúde em dia e desfrute de um estilo de vida saudável. Além disso, inclua a prática de esportes em sua rotina sempre que puder.

Gostou do conteúdo desse post? Então contribua para que seus amigos e colegas também adotem essas dicas e compartilhe-o em suas redes sociais!

Powered by Rock Convert