Por meio de um fio de cabelo, é possível identificar diversas substâncias ilícitas que foram consumidas em até 90 dias retroativos à data de realização do exame

Você já deve ter se perguntado por que se utiliza o cabelo no exame toxicológico, principalmente se já realizou este procedimento, não é mesmo? Pois saiba que entender essa análise é muito importante para descobrir como uma pequena amostra capilar pode indicar se um profissional faz uso ou não de drogas ilícitas.

Aliás, esta é a única tecnologia capaz de detectar o uso constante dessas substâncias com uma visão retroativa mínima de 90 dias. Sabendo disso, preparamos este post com algumas informações importantes para que você entenda por onde o fio de cabelo passa no processo de análise deste exame.

Ficou curioso? Então, continue a leitura e confira!

O que é e como funciona o exame toxicológico?

Previsto no artigo 148-A do Código de Trânsito Brasileiro, o exame toxicológico foi criado para detectar, por meio da análise do cabelo ou pelo de qualquer região do corpo, o consumo de substâncias ilícitas — como anfetaminas, maconha, cocaína e opiáceos (morfina e heroína), entre outros — por parte de motoristas de caminhões e frotas.

Depois que a droga é consumida, a corrente sanguínea, a oleosidade da pele e a transpiração se encarregam de transportar as substâncias e depositá-las nos fios. Conforme o crescimento acontece, elas se incorporam no córtex capilar e se fixam.

Em aproximadamente seis dias, o cabelo consegue sair da raiz e apontar no couro cabeludo, já incorporado com essas substâncias. Assim, é possível medir o seu nível no exame toxicológico.

A análise bioquímica é feita por meio de uma pequena amostra de cabelo, suficiente para a realização do teste. O procedimento da coleta é totalmente indolor, não invasivo e não afeta a estética do motorista, e o prazo estimado para obter o resultado deste exame é entre cinco e quinze dias corridos.

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

Por que ele é tão importante?

Desde 2016, esse tipo de exame se tornou obrigatório não apenas para contratação ou desligamento de motoristas pelas empresas de transporte, mas para todos os que tenham carteira de habilitação nas categorias C, D ou E.

A importância e obrigatoriedade desses exames foram determinadas em razão dos motoristas de caminhão serem as maiores vítimas de acidentes de trabalho — com um percentual médio anual de 15% dos casos fatais — causados por excesso de jornada e rotina agitada, bem como o consumo de drogas lícitas e ilícitas.

O objetivo da realização de exames toxicológicos para esses profissionais é encontrar meios de aplicar políticas públicas para ajudar na prevenção de acidentes.

Por onde passa o cabelo da coleta à análise toxicológica?

Conforme os pontos de coleta vão registrando as chegadas das amostras de cabelo dos motoristas, os profissionais de logística reversa acompanham esse processo e acionam as transportadoras para levarem-nas diariamente para o laboratório de exames toxicológicos.

Elas chegam armazenadas em envelopes de transporte, e em cada pacote contém uma amostra dividida em dois envelopes menores: em um fica a prova e, no outro, a contra prova.

Logo após a checagem no momento de recebimento, as amostras vão para o laboratório por meio de um tubo. Logo após, são submetidas a uma etapa de corte. O cabelo passa pelo picote, um processo que divide todas as suas estruturas internas (cutícula, córtex e medula) que são totalmente irrigadas pelo sangue.

Assim, caso a pessoa tenha feito o uso de alguma substância tóxica nos 90 dias que antecedem o exame, ela ficará impregnada na estrutura do fio e facilmente identificada.

É importante lembrar que os produtos capilares, como tinturas e alisamentos, não interferem no resultado da análise da amostra de cabelo no exame toxicológico, já que se encontram na parte externa do fio que não é analisada. Portanto, esse não é um motivo de preocupação para os motoristas.

Agora que você já sabe qual é o caminho percorrido pelo seu cabelo no exame toxicológico, bem como a importância dessa análise, aproveite para conhecer as 9 razões para escolher os nossos serviços. Estamos esperando por você!