O maior evento mundial está chegando! A Copa do Mundo, que será realizada na Rússia, tem abertura prevista para amanhã, dia 14 de junho. Já o encerramento foi programado para 15 de julho, um domingo.

Além dessas datas, a seleção brasileira tem três jogos agendados ainda na primeira fase da competição e, caso chegue até a final, participará de oito partidas no total. Mas como fica a jornada de trabalho na Copa?

Existem muitas dúvidas quanto à obrigatoriedade ou não da empresa em liberar os funcionários. Pensando nisso, abordaremos, a seguir, um pouco mais sobre o assunto, explicando o que diz a lei e quais são as alternativas para a organização. Continue a leitura!

Entenda mais sobre o que diz a Lei

A Copa do Mundo é um evento transmitido por inúmeras redes de televisão e, devido à sua extensão, influencia as atividades profissionais de diversas empresas. Tanto as cidades quanto os estados podem declarar ponto facultativo ou até feriado nos dias de jogos.

Por essa razão, as companhias e os funcionários têm muitas dúvidas sobre como agir em dias de jogos, além de não entenderem bem o que diz a lei sobre essa possível “paralisação”. O principal questionamento é sobre a obrigatoriedade de trabalho durante esse período.

É importante observar que a Lei 12.663/2012, conhecida como Lei da Copa, que foi instituída quando o evento foi sediado no Brasil (quem não se lembra do fatídico 7 a 1?), dispõe, em seu artigo de número 56, essa questão do ponto facultativo.

No entanto, apesar de não revogada, tal legislação se tratava especificamente dos eventos da Copa das Confederações 2013, Copa do Mundo 2014 e Jornada Mundial da Juventude, em 2013. Mas cabe lembrar que, devido à lacuna existente sobre o tema, ela ainda pode ser aplicada. 

Em meio a todas essas questões, é inegável que os danos para as empresas podem ser muito piores caso os colaboradores não sejam liberados em dias de jogos do Brasil. 

A boa relação entre companhia e funcionários é um dos principais motivos para a satisfação, motivação e produtividade da equipe. Por outro lado, o sentimento de revolta gerado por essa não liberação pode resultar, além da baixa eficiência, em um clima organizacional pouco convidativo para que as metas do negócio sejam alcançadas.

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

Confira como serão os jogos da Copa

Na primeira fase da competição, a seleção brasileira estreará no Mundial em uma partida contra a Suíça, no dia 17 de junho (um domingo), às 15h. Logo em seguida, enfrentará a Costa Rica, sexta-feira, 9h da manhã. Por fim, encerrará essa fase entrando em campo contra a Sérvia, numa quarta-feira, dia 27 de junho, às 15h.

Caso chegue ao fim da competição, como dito anteriormente, pode haver mais cinco partidas. As oitavas de final serão no dia 2 de julho, segunda-feira, ou 3 de julho, terça, ambos às 11h, dependendo de como será o resultado da primeira fase. 

Nas quartas de final, os jogos serão dia 6 de julho, sexta, ou 7, sábado, às 11h e 15h, respectivamente. A semifinal, 10 de julho, terça, ou 11, quarta, 15h. A disputa que define o terceiro lugar será em um sábado, às 11h, dia 14 de julho. Já a grande final será no domingo, 15 de julho, às 12h.

Saiba como as grandes empresas agem em dias de jogos do Mundial

Ter como referência as grandes empresas pode ser fundamental para tentar organizar a jornada de trabalho na Copa. A seguir, selecionamos algumas das principais e como elas orientam seus funcionários em episódios como esses. Acompanhe e inspire-se!

Ford

A Ford é uma das maiores companhias presentes em nosso país. Em dias de jogo do Brasil na Copa, cerca de 11 mil funcionários poderão ver os jogos em casa. Para tanto, sairão da empresa antecipadamente ou entrarão um pouco mais tarde, dependendo do horário em que a partida for exibida e de acordo com o turno de trabalho.

Esses horários ainda estão sendo negociados pela montadora. Mas uma coisa é fato: seus colaboradores de São Bernardo do Campo, Taubaté, e Tatuí (todos do estado de São Paulo), entre outras cidades, poderão assistir aos jogos da Copa.

Whirlpool

Com o objetivo de diminuir a baixa produtividade causada pelos jogos da Copa, aliado ao feriado prolongado de Corpus Christi (final de maio), a Whirlpool decidiu conceder a seus funcionários férias coletivas, tanto para as áreas administrativas quanto para as de produção.

Nas unidades de Joinville, em Santa Catarina, e Rio Claro, em São Paulo, o período de descanso será entre os dias 15 e 25 de junho. Já em Manaus, a folga será de 30 dias, assim como já ocorre sazonalmente. Ao todo, são mais de 15 mil colaboradores em todo o Brasil.

Hilton

Caso a empresa não possa, de maneira alguma, parar os serviços, assim como a rede de hotéis Hilton, essa é a chance de você se inspirar. Um hotel precisa estar em funcionamento 24 horas por dia e, por essa razão, os funcionários não poderão ser liberados durante os jogos.

No entanto, para que haja um bom clima entre organização e colaboradores, todas as partidas serão exibidas em uma sala de relaxamento. Televisores também serão instalados em salas de treinamento, para que todos possam acompanhar o campeonato sem perder nenhum lance.

Cada departamento da empresa é responsável por gerenciar suas equipes nesses dias de evento. A administração da rede garante que todos conseguirão fazer pausas para torcer pela seleção brasileira.

Tigre

Na Tigre, as pessoas que trabalham nas áreas administrativas serão liberadas no horário dos jogos da seleção. No entanto, para quem atua nas fábricas, serão instalados telões e televisões em áreas específicas, preparadas especialmente para a transmissão das partidas.

Além disso, a empresa vai distribuir apitos, bandeiras, camisetas e as tabelas de jogos. Assim, a equipe acompanhará, passo a passo, como está a atuação de cada seleção no Mundial.

As 10 unidades da companhia receberão, ainda, uma decoração especial para o evento, com banners e faixas, para que os funcionários entrem no clima amistoso da competição e deixem um pouco de lado os afazeres cotidianos.

Como você pôde perceber, é possível fazer uma ótima conciliação entre os jogos da Copa, os benefícios da empresa, a produtividade e o bem-estar da equipe. Basta um bom planejamento para que todos saiam ganhando e, assim, seja possível manter o bom clima organizacional na companhia. 

E então? Gostou de saber mais sobre a jornada de trabalho na Copa? Que tal ver, agora, quais são as 8 ações que podem promover o engajamento dos funcionários na empresa? Até a próxima!