Conheça verdades e mentiras sobre a utilização do freio motor e descubra quando usá-lo adequadamente.

O freio motor é um assunto polêmico entre os caminhoneiros. Mesmo com anos de profissão e experiência na estrada, alguns motoristas não sabem ao certo se essa prática faz bem ou mal para a condução e o veículo.

Pensando nisso, preparamos o post de hoje para esclarecer as dúvidas recorrentes sobre o assunto e explicar quais são as verdades a respeito do freio motor. Ficou curioso e quer descobrir se você está por dentro? Leia!

O que é e como funciona o freio motor

Trata-se de uma função que o próprio motor do caminhão utiliza para ajudar na hora da frenagem. A ação do freio motor consiste em reduzir a marcha em descidas muito grandes, controlando a velocidade por meio do freio.

Esse recurso também serve para desacelerar em trânsito comum. Neste procedimento, o motorista administra melhor a velocidade do caminhão, já que a capacidade de frenagem é intensificada e a de tração aumentada.

Em outras palavras, podemos definir o freio motor como a redução das marchas para não sobrecarregar o sistema de frenagem. O recomendável é usá-lo nas situações de tráfego extremamente lento e/ou de descidas longas.

Verdades e mentiras sobre esse recurso

Quando você solta o acelerador, o motor de certa forma “segura” o veículo, diminuindo a velocidade, certo? Numa descida mais acentuada, essa propriedade mecânica — o próprio freio motor — entra em ação, a fim de dar mais segurança e conservar os freios. Mas essa prática faz mal ao veículo?

Muito se ouve falar sobre o que o uso dessa técnica pode acarretar, mas nem tudo é verdade! Vamos esclarecer, a seguir, mitos e verdades a respeito do freio motor, para que você nunca mais fique na dúvida quando escutar uma dessas alegações. Veja!

Prejudica o caminhão?

Caso já tenha ouvido por aí que acionar o freio motor danifica os coletores do escapamento ou faz o motor esquentar demais, fique tranquilo: tudo isso não passa de mito. 

A verdade é que esse recurso só beneficia a saúde do caminhão, evitando a sobrecarga dos freios. Todos os veículos contam com a possibilidade de baixar a velocidade dessa maneira. A mecânica foi feita para que você ative essa opção, portanto aproveite!

Gasta mais combustível?

Quando se freia utilizando o freio motor, trabalha-se com rotações mais altas que o usual, podendo dar a entender que o consumo de combustível cresce. Entretanto, isso não procede: o freio motor não gasta mais combustível.

Ao contrário do que muitos pensam, quando você tira o pé do acelerador, a injeção para, ou seja, o caminhão não consome. Sendo assim, mesmo que o giro seja mais alto, não há combustão, logo o freio motor economiza combustível.

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

Danifica a caixa de marchas em descidas?

Ouvir isso é bastante comum entre os motoristas, embora seja um mito. O freio motor não danifica a caixa de marchas. Na verdade, seu uso não prejudica nenhum componente do veículo, pois faz parte do funcionamento normal do sistema.

Se o caminhão já é feito com uma função capaz de ajudar o motorista a “segurar” melhor nas descidas, não teria sentido que esse mesmo recurso colocasse em risco alguma outra peça.

Atrapalha a lubrificação do motor?

Há quem diga que o freio motor aumenta a pressão do cárter (recipiente no qual fica o óleo lubrificante), influenciando a viscosidade do óleo e fazendo com que ele não seja “puxado” corretamente. Essa informação não procede.

Tanto o óleo quanto o cárter são desenvolvidos para suportar o trabalho do motor. Quando se usa o freio motor, essa “força” não chega nem perto de afetar a capacidade deles, pois podem aguentar situações bem mais intensas. Afinal de contas, foram feitos para isso!

De maneira geral, o freio motor é um recurso muito vantajoso para os caminhoneiros, colaborando com a segurança do trajeto, dando mais controle e conservando as boas condições do sistema de frenagem do veículo.

Falando em segurança, como você lida com o transporte de cargas perigosas? Leia o texto sobre os principais cuidados para se ter nessa situação!