Já parou para pensar como é o perfil dos motoristas de ônibus e caminhões no Brasil? Conhecer o público com o qual se está lidando é fundamental para saber como atendê-lo, não é verdade? Por isso, principalmente para quem trabalha com RH de empresas de transporte, é importante se atualizar e ficar por dentro do que a categoria reivindica e, principalmente, sobre o que acham dessa profissão.

A Confederação Nacional dos Transportes, a CNT, divulgou em 2017 uma pesquisa muito interessante sobre o perfil dos motoristas de ônibus e também, no ano anterior, um material muito completo sobre o perfil dos caminhoneiros.

Para que você conheça um pouco mais sobre esses trabalhadores e sua rotina de trabalho, preparamos o texto de hoje com o foco no perfil desses profissionais. Acompanhe aqui e boa leitura!

1. Qual a importância da profissão do motorista profissional?

Alguns setores da economia, como o da agropecuária, tiveram prejuízos bilionários por causa da paralisação dos caminhoneiros em maio de 2018. Uma agência de aviação anunciou o cancelamento de 169 voos. Em 9 dias de paralisação, estima-se a perda de 32,5 bilhões de reais!

Sem o frete dos caminhoneiros não há abastecimento de combustíveis, alimentos, insumos hospitalares e sem o trabalho dos motoristas de ônibus, grande parte da população ficaria sem ter como se locomover pela cidade.

É uma profissão importante, representada por mais de 1 milhão de motoristas cadastrados junto ao Registro Nacional de Transporte de Cargas, sem contar o número daqueles que trabalham com transporte coletivo de passageiros.

Logo, percebemos que é uma função de importância vital para o pleno funcionamento da sociedade, certo? Gera emprego, renda e faz a economia andar!

2. Qual é o perfil dos motoristas de ônibus?

São em sua grande maioria homens, representando cerca de 98% dos trabalhadores do setor. E sabia que geralmente esses profissionais são bem experientes? Sua idade média é de 43 anos, enquanto seu tempo médio de experiência na profissão é de 12 anos.

Possuem uma rotina de trabalho desgastante onde ficam expostos a barulhos excessivos, ao trânsito caótico e com muitos movimentos repetitivos. 35,9% dos profissionais acham que é uma atividade perigosa devido aos índices de violência e 28,7% dizem já ter sofrido tentativas de assalto.

Também vale ressaltar que 19,8% consideram que, além de perigosa, esta é também uma profissão insegura pelos riscos de se envolver em algum acidente.

Ao contrário do que se possa pensar, mesmo com tanto estresse no cotidiano, são em sua maioria, orgulhosos de sua profissão e felizes em trabalhar com passageiros. 64,2% dizem amar a profissão que exercem e 27,8% atribuem essa paixão ao fato de transportar pessoas.

Talvez por ser uma profissão um pouco solitária, já que agora em muitos lugares acumulam também a função de agente de bordo, o ponto alto de sua carreira é a possibilidade de conhecer pessoas novas.

O perfil dos motoristas de ônibus também indica que 33% consideram que seu salário é melhor do que o de outras profissões e 41,3% apontaram a remuneração como um atrativo da profissão.

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

3. Qual é o perfil dos motoristas de caminhão?

A média de tempo de profissão é maior que a dos motoristas de ônibus, chegando a marca de 18 anos exercendo a função! A idade média não é tão maior, apenas 1 ano a mais, ou seja, 44 anos.

46,4% dos caminhoneiros estão insatisfeitos com os preços dos combustíveis e apontam como entrave a volatilidade nos preços do diesel, ponto fundamental para definir o preço do frete, não é verdade? A grande maioria desses motoristas profissionais conhecem a lei do caminhoneiro, o que é um ponto a ser comemorado, mesmo que 34,7% admitam não cumprir o tempo mínimo de descanso.

As más condições das estruturas de apoio das rodovias também são um problema para os transportadores de carga. 44,6% afirmam buscar assistência médica de forma preventiva e estão atentos a problemas de saúde comuns da categoria, como é o caso da hipertensão.

4. O que os motoristas pensam sobre insegurança?

Tanto para quem trabalha com transporte de passageiros quanto com transporte de carga, a preocupação com a segurança é a mesma. Os roubos de carga subiram muito nos últimos anos e os assaltos em coletivos crescem ainda mais. Uma das maiores preocupações e reivindicações da categoria é justamente quanto a segurança. 66,7% acreditam que é preciso maior apoio policial.

Mas não são somente essas as preocupações de quem trabalha dirigindo. O pavimento das vias foi considerado como regular, ruim ou péssimo por 77,6%, que também relatam estado precário de pontos de apoio e fluidez de trânsito prejudicial ao bom andamento do trabalho.

Esse último exemplo, inclusive, foi endossado por 81,8% dos entrevistados para a pesquisa. Por isso, reivindicam uma estrutura mais bem equipada e vias exclusivas para trânsito de ônibus.

5. Curiosidades sobre o perfil dos motoristas de ônibus

A pesquisa sobre o perfil dos motoristas de ônibus mostrou que mais da metade dos profissionais possui o ensino médio completo, um total de 57% dos entrevistados. 68,4% são casados e quase 90% vivem com a remuneração exclusiva da profissão de motorista.

Quase 20% exerciam alguma atividade relacionada ao comércio antes de buscar a alternativa de trabalhar com transporte. 22,5% afirmam que as pessoas em geral imaginam sua profissão como de muita responsabilidade e que 15,5% pensam que são bem comprometidos com a função.

Cerca de 47% dos motoristas se encontra acima do peso, dado alarmante para a categoria. Os problemas de saúde mais relatados são os de coluna e de pressão alta — certamente, devido a posição em que trabalham longos turnos e aos altos índices de estresse da rotina.

O exame toxicológico obrigatório se mostrou importante para os profissionais comprometidos, já que 38,1% dos que já foram convidados para usar drogas ao trabalhar, receberam o convite de outros motoristas. As anfetaminas são as drogas mais consumidas e ofertadas para esse segmento.

Viu como foi fácil aprender mais um pouco sobre o perfil dos motoristas de ônibus e caminhões? Conhecer o público com que se está lidando é a melhor forma de se preparar para atendê-lo, não é verdade? Os profissionais são parte vital do nosso mecanismo social e, por isso, é importante ouvir a categoria e prezar pelo diálogo, que sempre é sempre o melhor caminho!

E se você gostou do artigo de hoje, não deixe de assinar a nossa newsletter para ficar por dentro de mais conteúdos interessantes como este! Até a próxima!

Powered by Rock Convert