Entenda mais sobre como essa política pode ser importante para sua empresa.

Para reter os maiores talentos e criar uma cultura de valorização dos profissionais, é necessário implementar uma boa política de remuneração e benefícios. Isso se deve ao fato de o mercado estar cada vez mais competitivo e as organizações mais ávidas por funcionários especializados. Devido à escassez, elas podem utilizar diferentes estratégias de recrutamento — entre elas, o salário. 

O fato é que de nada adianta estabelecer uma remuneração sem critérios, pois dará margem a arbitrariedades dentro das empresas. Dessa maneira, criamos este artigo para que você saiba como estabelecer essa política de maneira eficiente e condizente com os seus funcionários. Continue a leitura!

Qual a importância da política de remuneração e benefícios? 

É muito comum encontrarmos empresas em que as informações sobre política de remuneração e benefícios fiquem restritas à diretoria ou, até mesmo, nem existam. No entanto, essa política é uma ferramenta bastante efetiva de gestão, que permite ordenar, de maneira sustentável, tomadas de decisões, ao mesmo tempo que possibilita ao funcionário uma visibilidade maior de crescimento dentro da empresa. 

Nesse contexto, é fundamental entender que remuneração não se trata somente do salário. Esse conceito é utilizado em uma perspectiva global, que abrange três dimensões: 

  • fixo mensal;
  • remuneração indireta — como o vale-refeição e o plano de saúde;
  • remuneração variável e participação nos lucros, baseadas no desempenho e metas da empresa. 

O sistema de remuneração, dessa forma, deve fazer parte da política de RH em uma organização, além de precisar, acima de tudo, estar adequado aos objetivos estratégicos, com critérios bem definidos e disseminados. Quando aplicado de forma justa, sem conceder espaço para privilégios e soluções específicas, pode ser considerado um dos fatores motivacionais para os funcionários, já que tem relação direta com o reconhecimento de suas atividades. 

Entre os principais ganhos de investir nessa implantação, podemos destacar: 

  • reforço dos vínculos do profissional com a empresa, gerando maior engajamento e compromisso com metas e resultados; 
  • atração e retenção de talentos;
  • sentimento de reconhecimento e justiça pelo trabalho. 

Como estabelecer a política de remuneração? 

Diante de todas as vantagens apresentadas, a seguir, selecionamos algumas dicas de como você pode estabelecer uma política de remuneração e benefícios. Acompanhe! 

Coloque no papel as funções de todos os cargos da empresa

O primeiro e importante passo no processo de criação dessa política de maneira eficiente é descrever todas as funções desempenhadas nos cargos de sua empresa. Para isso, conte com a contribuição de analistas, coordenadores e gestores para que seja elaborada uma política justa. 

Essa tarefa é essencial para quem deseja implantar essa estratégia, pois, dessa forma, você terá noção da complexidade e desempenho de cada função. Ou seja, avaliará as experiências, a formação e os requisitos exigidos para ocupá-la. Somente assim, será possível definir o salário com bonificações que seja compatível com cada cargo dentro da empresa. 

Faça uma pesquisa de mercado 

Como gestor, é necessário que você reconheça as dificuldades enfrentadas pelos Recursos Humanos para conquistar e reter os melhores talentos. Além disso, é importante reconhecer a realidade das empresas no mercado — algumas oferecem uma quantidade significativa de benefícios aos seus colaboradores, o que faz com que eles as prefiram em relação às outras. 

Por essa razão, faça uma pesquisa de mercado bastante detalhada! Conheça os salários pagos por outras empresas, pesquise o que os funcionários mais valorizam dentro das organizações e quais os benefícios e diferenciais oferecidos por elas se destacam. Assim, é possível alinhar a política de remuneração e benefícios de sua empresa com o que o mercado está oferecendo. 

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

Verifique se os salários são compatíveis com a realidade da empresa

De nada adianta estabelecer uma política de remuneração e benefícios que valoriza os profissionais, os deixem satisfeitos com o local onde trabalham e contribua para a cultura da empresa se a organização não tem condições de arcar com esses gastos a longo prazo. Inclusive, isso pode, até mesmo, gerar alguns problemas trabalhistas no futuro se você, por exemplo, não cumprir com o combinado ou atrasar pagamentos. 

Dessa forma, o equilíbrio é fundamental. Estabeleça aquilo que esteja entre a valorização do capital humano com as condições financeiras de sua empresa. Assim, os colaboradores que estiverem de acordo com a sua política trabalharão conscientes. Além disso, à medida que a empresa for crescendo e obtendo mais lucros, é possível aumentar os benefícios oferecidos. 

Importe-se com os benefícios

Estamos a todo momento abordando sobre uma política de remuneração e benefícios. Os últimos são de fundamental importância para complementar a sua estratégia, principalmente, se as possibilidades da organização não permitem oferecer salários tão exorbitantes. O atual mercado e os profissionais estão valorizando, além de bons salários, boas condições de trabalho, qualidade de vida, equilíbrio entre vida pessoal e profissional, além do tempo com a família.

Dessa maneira, é necessário estabelecer benefícios para que eles estejam satisfeitos e motivados, além de engajados com as metas da organização. Assistência médica, auxílio-creche, vale-refeição, possibilidade de home office e um ambiente agradável são exemplos que conquistam qualquer funcionário talentoso. 

Implemente a política de remuneração e entenda o que funciona de maneira eficiente

É essencial que a empresa não deixe a política de remuneração e benefícios apenas no papel. Dessa forma, conte com toda a ajuda possível para a implementação e não se esqueça de estabelecer os objetivos determinados por ela. 

Assim, observe o que funciona, com o objetivo de que seja possível substituir por ações mais efetivas. Para isso, será preciso definir métricas de desempenho da política, além da evolução do processo. Também é necessário deixar claras as finalidades para todos os funcionários que atuam na empresa, por meio de comunicação eficaz e transparente. 

Envolvendo os colaboradores na tarefa, ficará bem mais fácil implementar o projeto. Feito isso, é possível verificar que criar uma política de remuneração não é tão difícil quanto parece e contribui para que o negócio fique competitivo. 

Percebeu a importância de implementar uma política de remuneração e benefícios e como é tranquilo a sua realização caso os passos sejam seguidos de maneira correta? Com certeza, você notará diferenças no desempenho de sua equipe e da sua empresa.

Agora que você já sabe como fazer essa implementação, que tal entender como melhorar a comunicação corporativa em empresas com funcionários remotos? Boa leitura!