Confira 6 alternativas simples e naturais para que você dirija melhor e sem cansaço excessivo.

Apesar de dirigir com cansaço excessivo ser uma pauta recorrente entre os assuntos discutidos, muitos motoristas ignoram o risco, pegando o volante mesmo com sono e cansados. Uma pesquisa recentemente divulgada revelou que, nas estradas nacionais, mais da metade dos acidentes são provocados pelo sono, comprovando o quanto essa prática é perigosa. 

Dirigir ao volante cansado e por grandes períodos de tempo, além de oferecer riscos à população, pode gerar a possibilidade de ser multado, tendo em vista que compromete a atenção no trânsito. 

Devido a essa prática comum, neste post, explicaremos algumas alternativas naturais para que motoristas de ônibus lidem com cansaço excessivo. Boa leitura! 

Entenda os riscos de dirigir com cansaço excessivo 

O sono é assunto-alvo de muitas pesquisas que têm como objetivo diagnosticar causas para definir soluções de quem sofre com ele. De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), um motorista que dirige há mais de 19 horas sem dormir tem reflexos comprometidos tanto quanto uma pessoa embriagada. 

Condutores cansados tendem a tirar pequenos cochilos enquanto dirigem e, mesmo que por poucos segundos, são capazes de causar graves acidentes. Uma outra pesquisa, realizada pela Academia Brasileira de Neurologia (ABN), identificou que o sono é a segunda principal causa de acidentes nas estradas. 

Todos esses dados comprovam que dirigir com cansaço excessivo é extremamente perigoso e o cuidado deve ser constante. Portanto, mesmo que “atrasem” a sua entrega, é necessário estar em dia com seu sono, para garantir segurança nas estradas e fazer com que você chegue bem ao seu destino. 

Conheça as causas do sono e do cansaço excessivo

A principal causa relacionada ao sono e a dirigir com cansaço excessivo, obviamente, é dirigir por um longo período sem fazer pausas para descansos, provocando, inclusive, fadiga nos motoristas. Além disso, dormir poucas horas e dirigir à noite também são considerados fatores que aumentam a sensação de sonolência. O que pouca gente sabe é que, até mesmo, o fato de dirigir em estradas longas e de poucas curvas pode induzir o condutor ao esgotamento. 

Com o objetivo de driblar os efeitos do cansaço e do sono, muitos motoristas recorrem a medidas mais paliativas, como lavar o rosto com água fria, tomar café, pegar vento gelado ou, até mesmo, dirigir ouvindo uma música mais alta e animada. No entanto, nada disso resolve: alguns minutos depois, dependendo do seu nível de estafa, a sonolência estará de volta, colocando novamente sua vida e a de outros condutores em risco.

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

Saiba 6 alternativas naturais para lidar com o cansaço excessivo 

Por todos os motivos apresentados, explicaremos algumas alternativas naturais para que você lide com o cansaço excessivo. Acompanhe!

1. Mantenha uma rotina de repouso 

Para manter a boa qualidade de vida e o bem-estar no trabalho, é extremamente importante manter uma rotina de repouso. As pessoas precisam, geralmente, de, no mínimo, 8 horas de sono por dia. No entanto, o ideal é que a pessoa durma de maneira habitual e regular para estar bem-disposta e descansada para pegar estrada. 

Não manter essa rotina pode ser prejudicial à saúde. Durante o sono, nosso corpo recarrega as energias, garantindo disposição para as atividades cotidianas. Poucas horas de descanso trazem cansaço, falta de concentração, ansiedade, estresse e, até mesmo, baixa libido e ganho de peso. 

2. Descanse por alguns períodos do dia

Tão importante quanto manter uma rotina de sono, descansar ao longo do dia é essencial para evitar acidentes devido a esse motivo. O recomendável é que não se dirija por longos períodos sem fazer pausas.

Caso não seja possível dormir ou parar em algum local mais confortável, estacione em um lugar seguro quando estiver se sentindo um pouco cansado e aproveite para tirar um cochilo de, no máximo, 15 minutos. Você com certeza sentirá a diferença! 

3. Evite dirigir à noite e após o almoço

De acordo com uma pesquisa realizada pela ABN, os horários em que há maior volume de acidentes são logo após o almoço — no período compreendido entre 12h40 e 14h — e à noite — entre 22h e 6h. Nesse último período, torna-se crítico o horário compreendido entre 3h30 e 5h30.

Isso acontece devido ao fato de, nesses períodos, haver um declínio na temperatura do corpo, liberando melatonina e induzindo ao sono. Ou seja, se você tiver essa oportunidade, evite dirigir nesses horários indicados. 

4. Observe a bula dos remédios

Caso você esteja tomando algum medicamento, o recomendável é que observe a bula dos remédios. Muitos deles têm a sonolência como um dos efeitos colaterais, prejudicando o seu desempenho nas estradas e contribuindo para o cansaço excessivo. 

Por essa razão, ao fazer tratamento com fármacos, leia atentamente para saber se é possível dirigir após ingeri-los, além de sempre consultar o médico caso haja alguma dúvida. 

5. Não tome rebite 

Visando conseguir dirigir por muitas horas seguidas e sem pausas para descansos, muitos motoristas utilizam anfetamina. Ela pode até dar a sensação de que é eficaz em um primeiro momento, mas, logo em seguida, provoca uma enorme fadiga. 

Essa substância pode, ainda, causar sérios efeitos colaterais, criando dependência e provocando distúrbios no sono. Além disso, é uma substância proibida por lei. Caso seja apontada em exames toxicológicos de larga janela de detecção, pode trazer consequências negativas ao motorista, como provocar demissão e, até mesmo, a perda da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

Se o condutor for encontrado com uma grande quantidade, pode, ainda, ser denunciado por associação ao tráfico.

6. Tenha uma boa alimentação 

A ansiedade, o estresse, a fadiga e o cansaço excessivo são alguns dos maiores males da vida moderna. Frequentemente, mesmo após um período de sono, os motoristas tendem a acordar cansados, como se não tivessem dormido. Esse desgaste atrapalha o rendimento nas estradas, prejudica a concentração e causa mal-estar. 

O que poucos sabem é que uma dieta adequada pode contribuir para reverter essa situação. Acrescente, em sua alimentação, grãos, alfaces, açaí e frutas que trazem energia para o seu dia a dia. Comer nos horários adequados e alimentar-se de 3 em 3 horas também contribui significativamente. 

Entenda o papel das empresas no combate ao problema 

Não é obrigação somente do motorista profissional buscar informações para dirigir com mais cuidado. A empresa de logística deve participar e promover esse conhecimento, pois faz parte do gerenciamento de risco a capacitação da equipe de gestão de frotas.

Os motoristas precisam saber como controlar os riscos ao transportar cargas. Veja algumas estratégias que podem contribuir nesse aspecto. 

Campanhas de conscientização 

A empresa de logística deve fazer parceria com a Renovias ou outro órgão ligado a transportes, além de contatar clínicas médicas para promover campanhas de conscientização com foco na diminuição de acidentes de trânsitos que têm como causa os distúrbios do sono.

Durante a campanha, é importante montar um posto de atendimento com horários determinados para que os motoristas profissionais, principalmente os de ônibus, possam ser recebidos para fazer uma avaliação da própria saúde e receber as devidas orientações. 

Devem ser abordadas informações quanto aos riscos de dirigir com sono por meio de cartazes, panfletos, vídeos e simuladores de realidade virtual. O momento também pode ser aproveitado para que os motoristas consigam medir a circunferência abdominal e cervical, diagnosticar a apneia obstrutiva do sono, aferir a pressão arterial e fazer o teste de glicemia. 

Treinamentos e palestras 

O investimento em cursos e palestras para motoristas de transporte de cargas é essencial para que maus hábitos sejam modificados. O ensinamento deve funcionar na teoria e na prática, com a aplicação dos conceitos e a atividade de direção defensiva, visando que o trabalho não coloque em risco a vida de diferentes pessoas.

É preciso demonstrar como evitar o inevitável para que o motorista saiba lidar com imprevistos e acidentes, mantendo a calma, seguindo as leis e as melhores práticas em cada caso. O treinamento pode ser complementado com exercícios de simulação em situações de emergências nas estradas. 

As empresas também podem promover aulas sobre os modelos de veículos utilizados para que os motoristas conheçam seus instrumentos de trabalho e possam usufruir deles de maneira correta, segura e com produtividade. 

Apresentação de materiais educativos 

E-books, guias, webinars, tutoriais, panfletos e folders com informações sobre o sono e cansaço excessivo dos motoristas são ótimos recursos para abordar os cuidados e as formas de prevenir acidentes. Também é possível compartilhar dados por meio de aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, para que os condutores se mantenham informados na estrada.

Políticas de segurança da empresa 

A empresa deve repassar a sua política de segurança para que os motoristas sigam os padrões estabelecidos, reduzindo os riscos de perdas. Os treinamentos precisam ser direcionados à manutenção da vida e do meio ambiente, bem como à prevenção de perdas da carga e da frota.

Saiba o que é importante na política de segurança: 

  • ter um processo seletivo eficiente; 

  • permitir que os colaboradores cresçam profissionalmente; 

  • identificar os maiores riscos da empresa; 

  • realizar a manutenção dos veículos; 

  • usar sempre um veículo adequado à carga; 

  • planejar os transportes de cargas; 

  • apostar na tecnologia para a gestão de riscos; 

  • fazer parcerias de sucesso. 

Gestão de plano de carreiras 

Aplicando essas ações a empresa terá grande desenvolvimento junto aos colaboradores. Afinal, um plano de gestão de carreiras poderá promover funcionários, fazendo com que se tornem instrutores dos demais. 

Com a leitura do artigo você pôde perceber como o sono e cansaço excessivo prejudicam o cotidiano nas estradas brasileiras, trazendo riscos aos motoristas e outros condutores, além de prejuízos para as empresas de logística. Seguindo as nossas dicas, é possível reverter a situação com métodos naturais, sem precisar recorrer aos remédios.

Agora que você está por dentro desse assunto, que tal ler também a cartilha do bom condutor? Entenda tudo o que precisa sobre como se tornar um motorista 5 estrelas! Boa leitura! 

Powered by Rock Convert