A trombose é um risco real para caminhoneiros: saiba como evitá-la!

A trombose é uma ameaça principalmente para quem faz longas viagens sentado, o que é caso dos motoristas profissionais, em especial dos caminhoneiros. Lembre-se de que, ao executar o seu trabalho, sua saúde é fundamental e vem em primeiro lugar.

Tanto a empresa quanto você precisam se preocupar com a sua qualidade de vida, pois ela garante o bom desempenho e os resultados esperados, além do cumprimento das normas sem nenhum prejuízo para ambas as partes.

Que tal se informar sobre trombose e se prevenir para ficar longe dela? Este post é sobre esse assunto. Continue conosco e saiba mais!

O que é trombose?

A trombose tem esse nome justamente porque trata-se de um coágulo, também conhecido como trombo, que é formado por veias que assumem formas profundas nas pernas. Além de inchaço, essa condição também causa dor e inflamação.

Quando um desses trombos se solta da parede do vaso sanguíneo, as consequências da doença se tornam ainda mais graves: o sangue circula pela corrente e pode bloquear uma artéria que alimenta os pulmões. Isso causa embolia pulmonar, que pode levar a óbito.

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

Quais os fatores de risco?

Quem passa muito tempo sentado, como é o caso dos motoristas profissionais ao cumprirem suas jornadas de trabalho, tende a ter problemas circulatórios (vasculares), já que as pernas não se movimentam por muito tempo seguido. Ou seja, quando se trata de prevenção da trombose, a imobilidade é uma grande vilã!

Há casos nos quais a trombose não traz sintomas. Sendo assim, mesmo que você não apresente sintomas como inchaço e dor, as causas devem ser combatidas, ok? Alguns aspectos a considerar são:

  • presença de varizes;

  • idade;

  • histórico da doença na família;

  • obesidade (risco comum da profissão);

  • tabagismo;

  • insuficiência cardíaca.

Fatores como câncer, reposição hormonal, uso de certos contraceptivos e gravidez também entram nessa lista. Portanto, fique atento!

Como quem viaja com frequência pode prevenir essa doença?

Antes de qualquer coisa, você que dirige quase metade do seu dia precisa averiguar a incidência das situações citadas acima. Um breve levantamento sobre seus parentes pode dizer sobre o histórico familiar, enquanto os outros devem ser analisados por você. Além disso, é preciso se prevenir.

Veja a seguir 6 ações para evitar a trombose:

1. Vista roupas confortáveis

Você vai passar bastante tempo sentado, então utilize roupas confortáveis e folgadas, que não sejam pesadas. Se a empresa na qual você trabalha tem uniforme e ele não colabora para a sua saúde enquanto exerce sua função, é hora de conversar com o setor de Recursos Humanos e sugerir uma melhoria.

Há quem use meias de compressão. No entanto, embora essa prática não seja completamente descartada, é muito importante que o uso seja recomendado por um médico vascular.

Cuidar de si por meio de medidas que não possam acarretam em danos é mais inteligente. Sendo assim, nada de sair comprando e utilizando meias de compressão sem a devida orientação, combinado?

2. Hidrate-se constantemente

A hidratação é essencial, pois a falta de água no organismo facilita a formação e o surgimento desses coágulos conhecidos como trombos. Estamos falando de ingerir água ou sucos em geral: bebidas alcoólicas não colaboram, além do fato de que dirigir sob o efeito de substâncias químicas é realmente nocivo e ilegal.

Não deixe de levar consigo líquidos para se hidratar, o que também ajuda para que você se mantenha saudável em outros sentidos. Outro ponto importante é que, ingerindo bastante líquidos, você vai sentir vontade de ir ao banheiro com mais frequência. 

Assim, você se movimenta mais do que costuma fazer agora: uma pequena mudança de hábito faz toda a diferença.

3. Faça paradas periódicas

Além da parada de repouso que é totalmente necessária — e também obrigatória — para caminhoneiros, é importante esticar suas pernas nos momentos de alimentação, entre outros. Nunca deixe de fazer esse tempo de descanso, ainda que sua entrega seja muito importante.

Ficar muito tempo imóvel ou fazendo aquele mesmo movimento nos pedais do veículo não é suficiente para que seu sangue circule de forma saudável. Por isso, parar periodicamente e se colocar em outras posições é importante.

4. Exercite-se nas pausas

Às vezes você faz uma parada para comer, por exemplo, mas fica sentado. Aí não adianta muita coisa. Estabeleça um exercício para as suas pausas, mesmo que seja caminhar durante 2 minutinhos ou se alongar. É uma boa ideia dar alguns passos de 2 em 2 horas.

Incluir essas ações saudáveis colabora para evitar a trombose, além de afastar o sobrepeso, que é muito comum em caminhoneiros. É importante também mencionar que seu corpo funciona interligado, portanto, alimentar-se bem também conta como combate a doenças de toda ordem.

Pequenos exercícios dentro do veículo podem ajudar

Quando você está sentado dirigindo e para no trânsito, por exemplo, pode movimentar suas pernas a fim de colaborar com o seu sistema vascular. Esticar os joelhos é um desse exercícios. Você pode, ainda, fazer movimentos circulares com os tornozelos.

Parece pouco, mas ajuda bastante, principalmente para quem fica horas sentado pilotando.

5. Seja um colaborador ativo

É bastante compreensível que você se esforce muito no seu trabalho para alcançar os resultados e atender à empresa de maneira excelente. Contudo, nunca comprometa sua saúde para isso, pois a verdade é que a empresa consciente não tira vantagem de uma situação assim.

A rotina de alongamentos, a alimentação saudável, o tempo de pausas, entre outros aspectos que impactam diretamente no seu bem-estar e nas boas condições de trabalho são benéficas para você e para sua contratante, além de garantir a segurança do cliente final.

Sempre faça sugestões e informe o RH da sua empresa sobre ações de conscientização e melhoria. Dessa forma, você passa a ser bem visto e entendido como referência, além de agir na direção de formas sustentáveis de executar a sua função e se realizar também como indivíduo, melhorando sua rotina e sua qualidade de vida.

6. Consulte um especialista

A última dica é a mais óbvia: procure um especialista clínico. Um check-up periódico sempre é bem-vindo.

Caso você perceba os sintomas que citamos ou sinta que há algo incomodando, não perca tempo e busque o médico, seja pela suspeita de trombose, seja por conta de outras doenças, transtornos e problemas.

A vida de motorista, especialmente a de caminhoneiro traz muitos desafios e exige muitos cuidados. Como tem sido a sua carreira e rotina nas estradas? Comente este artigo e compartilhe a sua opinião sobre os tópicos mencionados aqui: queremos ouvir sua experiência!

Exame toxicológico na LabetPowered by Rock Convert