Com o aumento do consumo de drogas por parte dos trabalhadores, algumas ações são fundamentais.

Independentemente do ramo da empresa, adotar uma política de prevenção às drogas é essencial para a saúde pública. No entanto, embora o consumo e a dependência sejam constantes objetos de estudo na área da saúde e seu impacto seja muito forte na segurança, as ações ainda se mostram bastante tímidas. 

Felizmente o cenário tem se modificado. Muitas empresas, buscando alternativas para diminuir os impactos negativos do uso de drogas na saúde e segurança do trabalhador, começam a desenhar suas políticas para que o ambiente de trabalho seja mais produtivo e para garantir o bem-estar das pessoas envolvidas.

Partindo desse ponto, vamos explicar por que sua empresa deve adotar a política de prevenção às drogas. Boa leitura!

Quais empresas devem adotar essa política? 

Embora o consumo de drogas seja um problema para algumas áreas empresariais  como as que empregam motoristas de ônibus e caminhões —, a política de prevenção não é privilégio de nenhum setor e nem de grandes companhias. Depende exclusivamente do reconhecimento, por parte dos gestores e dos trabalhadores, de que o consumo afeta a segurança, a produtividade, as relações interpessoais, entre outros fatores no dia a dia de trabalho

Dessa forma, a organização pode (e deve) definir, de maneira pragmática, o que é aceitável ou não em relação ao consumo de substâncias por parte de seus colaboradores, construindo ações de prevenção e oferecendo suporte para aqueles que apresentam uso recorrente de algum tipo de produto, como o álcool. 

Ações voltadas à abordagem multidisciplinar, capazes de ser implementadas com o apoio dos profissionais de recursos humanos, segurança e saúde ocupacional, têm muito mais chances de obter sucesso. Mesmo com toda essa equipe, as lideranças e chefias devem estar diretamente envolvidas, articulando-se com diversos profissionais para estabelecer ações efetivas. 

O que levar em consideração para implementar tais ações? 

Para elaborar as ações de uma política de prevenção às drogas é necessário considerar alguns pontos importantes. É fundamental que a empresa reconheça, acima de tudo, que o consumo de drogas lícitas e ilícitas no ambiente de trabalho é um problema de saúde e segurança. Logo, requer da organização um posicionamento realista e desprovido de preconceitos. 

Para ações efetivas, tanto a empresa quanto o trabalhador devem compartilhar responsabilidades na busca por alternativas e reconhecer que os quadros de abuso e dependência são passíveis de tratamento.

Os gestores precisam ter consciência de que existem diversas maneiras de tratamento e abordagem, além de assegurar que a natureza das ações seja de conhecimento de todos, desde a direção até as chefias e trabalhadores. 

Para que essas ações sejam implementadas, é necessário garantir a confidencialidade para colaboradores usuários e dependentes de qualquer tipo de consumo, lícito ou ilícito. Também é preciso assegurar que aqueles que procuram por ajuda no programa de prevenção não sofram prejuízos relacionados à ascensão profissional. 

Deixe seu email e ganhe desconto na compra do seu Exame Toxicológico na LABET!

Quais são as vantagens de uma política de prevenção às drogas?

A política de prevenção às drogas traz benefícios tanto para o trabalhador quanto para a organização. Selecionamos as principais vantagens. Leia e descubra!

Para o trabalhador

É possível, a partir de ações bem elaboradas e eficientes, garantir que o trabalhador tenha acesso a informações adequadas sobre as drogas e seus efeitos. No caso de motoristas de ônibus e caminhões, eles descobrirão todas as consequências negativas de fazer uso regular de determinada substância — o que compromete a sua saúde, sua integridade e a de outros condutores que transitam pelas estradas.

Caso algum colaborador apresente um padrão de consumo regular, ele terá a oportunidade de refletir sobre essa constante prática, além de ponderar sobre o estilo de vida e profissional que leva. Terá, ainda, uma participação bastante proativa em ações de promoção de saúde e segurança no trabalho. 

Para a empresa

A empresa também terá benefícios ao adotar políticas como essa. Entre eles está um maior comprometimento por parte dos trabalhadores, aumentando a eficiência e a produtividade do serviço. Socialmente falando, a organização apresentará uma imagem responsável, o que é bastante positivo. 

Além disso, pode haver redução de custos com a diminuição do absenteísmo, o que impactará diretamente os gastos com saúde e segurança. Ainda entre os principais benefícios, podemos citar a redução do número de acidentes nas estradas e do turnover da empresa. 

Qual é o papel da família nesse processo? 

Outro agente fundamental nessa política é a família, pois, com sua educação e auxílio, torna-se grande aliada das empresas. O ambiente familiar pode ser extremamente favorável ao aprendizado e, principalmente, à boa comunicação. Esta é essencial para que a família trabalhe lado a lado com a empresa, cuidando das responsabilidades destinadas a ela e amadurecendo determinadas ideias para que sejam ditas no momento certo. 

Por que uma política como essa é importante para empresas de ônibus e caminhão?

Com o objetivo de aumentar suas cargas de trabalho e conseguir trabalhar por longas horas sem descanso, muitos motoristas de ônibus e caminhão passam a consumir substâncias que, em um primeiro momento, diminuem a sensação de cansaço excessivo. 

Dessa forma, o aumento do uso de drogas pelos motoristas tem gerado preocupação por parte dos governos — tendo como consequência a Lei do Caminhoneiro, que definiu a obrigatoriedade do Exame Toxicológico de larga janela de detecção.

Segundo o Ministério Público do Trabalho, os dados são alarmantes. Cerca de 35% dos motoristas de caminhão que foram testados em uma pesquisa de 2015 deram positivo para o consumo de substâncias ilícitas. Entre aqueles que trabalham com produtos perecíveis e cargas vivas, a positividade chegou em 56%, em especial para a cocaína. De todos esses, 80% têm perfil que pode ser considerado dependente, partindo do ponto de vista clínico. 

Percebe-se, portanto, que uma política de prevenção às drogas é essencial para a empresa porque traz inúmeros benefícios à organização e ao trabalhador, além de garantir mais segurança a todos os condutores pelas estradas nacionais. 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a importância dessa política, veja quais são os tipos de drogas identificadas no Exame Toxicológico.